Sodexo On-site

Reconhecida como uma das empresas pioneiras em contratação e apoio aos refugiados, a Sodexo desenvolve programas internos e externos que ajudam pessoas em situação de refúgio a reconstruir suas vidas  

Dia 20 de junho é uma data dedicada à conscientização sobre a situação dos refugiados em todo o mundo, estabelecida como o Dia Mundial do Refugiado de acordo com resolução aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Segundo a última versão do relatório Global Trends: forced displacement in 2019 (ACNUR, 2020), havia cerca de 79,5 milhões de deslocados forçados no mundo no final do ano de 2019. No Brasil, a população refugiada é bastante diversificada, vindo de vários países. Segundo o relatório “Refúgio em Números” do Conselho Nacional de Refugiados (CONARE), entre 2011 e 2019 mais de 239 mil pessoas, de 129 países diferentes, pediram refúgio no país, sendo que os venezuelanos representam 50% desse total (20.935 solicitações), seguidos dos sírios (3.768) e congoleses (1.209).

O crescente número de pessoas nesta situação que chegam ao país, abre espaço para uma preocupação legítima em políticas e ações de inserção desses cidadãos no mercado de trabalho que, para o refugiado, é o principal facilitador de sua integração à sociedade que os acolheu e para a reconstrução de sua vida. Com uma fonte de renda por meio de um trabalho formal, seja empregado ou empreendedor, o refugiado tem também melhores condições de preservar sua autoestima.

Esse tema é de grande importância para a Sodexo On-site Brasil, líder em serviços de Qualidade de Vida por meio de soluções em alimentação e facilities. “A diversidade e a inclusão estão na essência da Sodexo desde a sua criação, em 1966, e são diferenciais do negócio desse então. Atuamos incisivamente para realizar a inclusão, de fato, em todos os nossos negócios. Aprendemos e evoluímos todos os dias para garantir ambientes igualitários que tragam uma cultura inclusiva dentro e fora da empresa, para que no futuro não sejam necessárias políticas afirmativas para garantir a inclusão e a diversidade no mercado de trabalho”, afirma Lilian Rauld, Head de Diversidade e Inclusão da Sodexo On-site Brasil.

Para a empresa, a contratação e preservação de refugiados em seus quadros de colaboradores vai além do sentido humanitário e contar com uma força de trabalho proveniente de outro país. A iniciativa traz múltiplos benefícios para os demais trabalhadores e para a organização. No Brasil, a Sodexo On-site conta com mais de 270 colaboradores em situação de refúgio, vindos de países como Angola, Congo, Haiti, Iraque, Paquistão e Venezuela, dos quais 51% são mulheres. 

“Acreditamos que ao prover ao refugiado condições dignas de se reafirmar como cidadão, deixamos nossos times mais diversos e plurais. E que quando temos equipes heterogêneas, um ambiente onde todos são respeitados e se sentem incluídos, há um engajamento maior, mais inovação e melhores resultados. Além disso, faz com que todos aprendam e convivam com novas culturas e pontos de vista e aprimorem seus conhecimentos”, ressalta Lilian.

Para auxiliar no processo de acolhimento e criar um ambiente propício, globalmente, a Sodexo tem o ONESodexo que trata dos assuntos de raças e etnias. No Brasil, há um grupo específico para tratar o tema, trazendo informação, treinamentos, fazendo mentorias, entre outras iniciativas de apoio aos colaboradores. São promovidos movimentos de sensibilização, por meio de treinamentos e publicação de manuais aos colaboradores, abordando temas como a realidade dos refugiados em seus países de origem e o respeito a diferentes culturas, tradições, idioma e hábitos, além de ações internas voltadas para a inclusão de refugiados na companhia. Essa troca cultural desperta sentimentos de empatia, respeito ao próximo e um ambiente de trabalho mais humanizado e harmonioso.

Além disso, a Sodexo On-site possui o Programa Somos Todos Cuidadores, que busca capacitar pessoas por meio de cursos profissionalizantes, oferecidos gratuitamente. Implementado em 2019, o projeto consiste em uma formação de 40 horas no qual os participantes aprendem uma profissão e, após conclusão do curso, recebem um certificado e a oportunidade de serem contratados pela empresa. O programa, que conta com o apoio de parceiros como ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), OIM (Organização Internacional para as Migrações) e Instituto Venezuela, já formou 148 pessoas em situação de vulnerabilidade social, entre elas refugiados.

“Programas que trazem oportunidades de capacitação e crescimento profissional são fundamentais para proporcionar a autossuficiência por meio do trabalho. Em muitos casos de refugiados, a estabilidade financeira é também critério para poder ajudar suas famílias, que ficaram no país de origem, ou mesmo trazê-los para o país que se estabeleceram. No caso de mulheres, esses fatores são ainda mais necessários, pois grande parte delas chegam ao Brasil sozinhas e com filhos e têm a responsabilidade de cuidar da família”, explica a executiva.

Fora da empresa, a Sodexo tem inúmeras iniciativas de apoio às pessoas refugiadas. Globalmente, a companhia é membro da Tent Partnership for Refugees que trabalha em parceria com empresas, organizações sem fins lucrativos, governos e organizações multilaterais para estimular a ação do setor privado quanto a crise global de refugiados – e contribui com as práticas e iniciativas voltadas à população de refugiados no mundo. Em maio de 2019, a Sodexo participou do encontro anual da fundação, que aconteceu em Nova Iorque, EUA, onde compartilhou suas práticas de inclusão de refugiados nos 64 países em que atua.

A Sodexo também faz parte do projeto Empoderando Refugiadas – iniciativa do Grupo de Direitos Humanos e Trabalho da Rede Brasil do Pacto Global, junto com a Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), a ONU Mulheres, a Cáritas São Paulo, a empresa de recursos humanos Fox Time e o Programa de Apoio para a Recolocação dos Refugiados (PARR). O projeto tem como objetivo sensibilizar o setor privado sobre o tema, trazendo exemplos concretos e boas práticas nacionais e internacionais sobre o engajamento do setor privado no assunto, e para isso conta com o apoio de diversas grandes empresas.

Para conhecer mais sobre as iniciativas acesse: br.sodexo.com.

Principais reconhecimentos da companhia no que se refere ao tema Diversidade & Inclusão:

  • Reconhecida pelo WEP’s (Women’s Empowerment Principles) Brasil em 2019 e 2020, na categoria ouro, e em 2016, na categoria bronze;
  • Conquistou o Selo Paulista de Direitos Humanos & Diversidade em 2016, 2018, 2019 e 2020;
  • Prêmio Mulheres na Liderança WILL (Valor Económico) 2019 e 2020;
  • Destaque no Guia Exame Diversidade 2019 e 2020;
  • Certificada pelo GEEIS – Gender Equality European & International Standard;
  • Presente no Índice Bloomberg’s Gender-Equality (GEI) 2019, 2020 e 2021, que distingue as empresas comprometidas com o balanço de gênero e que mensura o avanço da igualdade das mulheres no meio das organizações;
  • Campeã na categoria PcD Guia Exame Diversidade 2020 e Melhor Empresa de Serviços 2020;
  • Reconhecimento ACNUR Empresas com Refugiados 2018;
  • Reconhecimento como Empresa amiga da Diversidade 2017 pela OAB;
  • Signatária do Pacto Global da ONU desde 2015.
  • Membro do Empresas com Refugiados da ACNUR;
  • Membro da Organização Internacional para as Migrações (OIM);
  • Membros do Grupo Diretor da REIS Rede Empresarial de Inclusão Social;
  • Membro participante do fórum de empresas e direitos LGBT.
  • Membros da coalizão empresarial pelo fim da violência contra mulheres e meninas
  • Empresa membro do Tem Saída
Voltar à lista
Benefícios e Incentivos Compartilhamento aberto e outras ações